Riscos Inevitáveis

Por mais simples que seja, em nossos projetos sempre levantamos os principais riscos que podem ocorrer, seus gatilhos, impacto e probabilidade entre outros itens.  Dentro do planejamento realizado é verificado se esses riscos serão, mitigados, aceitos ou evitados.
Porém existem certos problemas que apodemos esquecer de colocar em nossos projetos ou mesmo não temos como saber que poderia ocorrer.

Alguns desses riscos podem ocorrer quando os projetos englobam diferenças de culturas, diferentes regiões, cidades, países.  Um exemplo dessa diferenças por exemplo ocorreu em um projeto em que participei, onde o cliente , que estava a fazer testes ligou informando que alguns dias dos testes iriam atrasar devido ao carnaval. O problema aí estava no planejamento do cronograma, realizado em uma determinada cidade que não possui tradição de carnaval e suas empresas costumam trabalhar neste período, enquanto o cliente localizava-se no Rio de Janeiro, onde a tradição do carnaval é influi diretamente.


Porém existem certos riscos que não conseguimos evitar, eles ocorrem, necessitam de atividades complementares , necessitam de tempo e aumentam o custo do projeto. São riscos como catástrofes naturais por exemplo.
Cinzas de um vulcão cancelando voos em continentes por milhares de quilômetros, enchentes devastando cidades, terremotos , tsunamis, etc. Lembro que li uma matéria na PM NetWork de Maio de 2011 uma matéria intitulada Shaken to the Core o qual comentava sobre um projeto de mudança na parte de TI do Wallmart no Chile, gerenciado pelo Sr. Michael Allen bem na época em que ocorreu o terremoto que abalou todo país.  Para este tipo de problema é que temos a “gordura” representada no orçamento. Quando algo deste tipo ocorre, todo plano do projeto deve ser revisto, grande parte dos stakeholders são afetados.


No caso do terremoto no Chile ocasionou em 3 meses de atraso no projeto de TI, replanejamentos e reestruturação do projeto. Em casos assim não há como evitar o ocorrido, tampouco prever que isso ocorreria, deve-se aceitar os fatos e buscar a melhor alternativa para  proceder o projeto e conseguir o seu sucesso.

Comentários

  1. Muito bom Marcos.

    A gestão de riscos realmente deve ser realizada e traz muitos benefícios ao projeto e ao resultado do projeto. Mas vale a pena comentar também que deve-se avaliar que níveis de riscos serão avaliados e gerenciados, pois se não só vereremos problemas e ou até mesmo dará foco em um risco que o impacto é mínimo.

    Achei engraçado a questão que você comentou do feriado, pois também já aconteceu comigo e o ninguém percebeu na reunião de fechamento do planejamento quen no período da atividade teria um feriado.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Conhecimentos Necessários do Gerente de Projetos

A Batata quente!